Av. Carlos Gomes 700, 8°andar
Porto Alegre - Brasil
Onde deseja investir
Prenchimento obrigatório
Simular o plano por
Encontre o valor investido
Selecione um valor maior que R$ 0,00

Preencha os dados abaixo corretamente
que serão enviados para o seu e-mail ou telefone.

Prenchimento obrigatório
Prenchimento obrigatório

Consórcio para capital de giro

Você sabia que um plano de consórcio pode ser usado como capital de giro para sua empresa?

Usar o consórcio para capital de giro e dessa forma expandir a sua empresa. Sim, é possível. Em algumas situações especificas a carta de crédito imobiliária pode ser usada para capital de giro para sua empresa.

Consórcio pode ser a solução para levantar recursos para pequenas e médias empresas. 

Qualquer empresário de pequeno e médio porte sabe o quanto é difícil conseguir levantar uma quantia financeira para uso de capital de giro e dessa forma expandir sua empresa. Dependendo da situação o consórcio pode ser uma alternativa viável para alavancar recursos financeiros para seu empreendimento. 

Algumas administradoras permitem o cliente receber o crédito em espécie mediante alienação de um imóvel. 

Algumas administradoras de consórcio permitem que o cliente ao ter um consórcio contemplado em mãos possa alienar um próprio imóvel e receber o valor do crédito em espécie. 

Essa finalidade é usada nos planos de consórcio para imóveis. Primeiramente você adere a um plano de consórcio, onde define o valor da carta de crédito e o valor da parcela, bem como prazo. Depois concorre mensalmente ao sorteio e lance para ter a contemplação do seu consórcio. Ao contemplar seu consórcio você deixa um imóvel seu como garantia (alienação fiduciária) para sacar o valor do crédito. Também a possibilidade de ser um imóvel no nome da empresa.

Vantagens de usar o consórcio para capital de giro...

 

A grande vantagem de usar uma carta de crédito de consórcio para capital de giro é o custo financeiro. Um plano de consórcio sempre tende a ser mais em conta do que obter um empréstimo para essa finalidade. Também conta o fator que é relativamente complicado pequenas empresas levantarem quantias altas para capital de giro através de bancos, principalmente pela burocracia envolvida nesse tipo de transação. E quando conseguem o juro bancário costuma ser bem elevado.

Fonte: Foco em consórcio

 

Como investir

Entre em contato